terça-feira, 17 de setembro de 2013

Poesia no guardanapo

O segredo da vida, talvez seja a simplicidade. E foi com essa simplicidade que  "Antônio" começou a descrever sentimentos em pedaços de guardanapos. Em entrevista á revista Marie Clair, Antônio conta como surgiu o primeiro guardanapo "Certo dia, voltando para casa, depois do trabalho, encostei ao balcão do meu bar preferido, pedi um chope, um sanduíche de rosbife com queijo, e, enquanto esperava o pedido, comecei a rabiscar no guardanapo. Tinha certeza que jogaria aquela frase no lixo. Mas, por algum motivo, fotografei com uma câmera de baixa resolução que eu tinha em mãos. Depois de uns dias percebi que tinha uma pilha de guardanapos na gaveta do meu quarto. Decidi então colocar em alguma plataforma simples de entender e fácil de atualizar: encontrei o Tumblr". Nunca se fora visto seu rosto. O máximo que se aproxima de sua fisionomia ainda "misteriosa", são os desenhos enviados por leitores da página, ao imaginarem quem seria Antônio. O que se vê verdadeiramente desse trabalho, é o amor que ele descreve com trocadilhos e com uma emoção que pode ser sentida pelas formas e letras. 










Para conhecer mais sobre Antônio: